Look Profissional Sem Sair das Trevas

Role Aqui

Como mostrar profissionalismo com um armário da Morticia?

Todos nós sabemos o quão difícil é encontrar um emprego (ou se manter em um). Alcançar sucesso profissional é um dos maior desafios que se encontra na vida ainda mais quando a gente leva uma vida que não cabe muito nos padrões estéticos da sociedade comum.

Muito do que somos se reflete na maneira que nos vestimos. Analisando de maneira breve e fria, por mais desenvolvidos em linguagem e tecnologia que nós somos, ainda atendemos a instintos bem primitivos. Ver um indivíduo que não se parece nada com você e seus semelhantes pode causar estranheza e até desconfiança num primeiro contato, o que, se não administrado pode levar ao preconceito e a exclusão desse individuo. E isso vale para qualquer grupo de pessoas. Claro que, para quem tem um melhor entendimento da natureza humana, essa primeira barreira é logo quebrada no momento em que outras características, além das físicas, são notadas.

Verdade Nua e Crua

Existem diversos tipos de profissões e profissionais, cada qual com suas características e exigências dependendo do nicho de mercado que é atendido. Essas exigências refletem não só na competência mas também nos valores que cada profissão, ou profissional, deseja passar.

A atividade exercida dentro de cada função vai refletir diretamente na apresentação física desse profissional. Se há necessidade de uniformização, se a uma flexibilidade quanto a expressão pessoal, é porque existem razões práticas para isso.

Cabe a nós decidirmos o quanto nossa necessidade de expressão consegue se encaixar na profissão que decidimos seguir. Ou se ainda não decidimos, como priorizar essa necessidade perante as urgências que nossa sociedade nos impõe, afinal, boletos não se pagam com os rebites da sua jaqueta de couro.

Então é isso? Vou ser mais uma engrenagem no sistema? Vou abrir mão da minha individualidade por causa de alguma corporação fria? Depois de anos descobrindo e aceitando meu verdadeiro “eu” vou trancafiá-lo nas catacumbas da minha alma?

Vamos com calma, imagine que existe um espectro de liberdade quanto ao guarda-roupa profissional. Em geral, quanto maior a responsabilidade do cargo mais profissionalismo esse profissional precisa ter, interferindo diretamente na indumentária do mesmo. Lembrando que, essa lógica não se encaixa na questão do uso de uniformes. Uma vez que é necessário em funções que envolvem: Saúde e Segurança.

Relação Responsabilidade X Liberdade de Vestimenta

Se você está lendo esse artigo é porque, com certeza, você não é um chefe de estado. Isso significa que: Você ainda escolhe as suas roupas. Você ainda tem uma janela para a Elvira que existe dentro de você poder respirar. O que é ótimo para nós!

E é por isso que estamos aqui, vamos descobrir juntos como transformar nossos gostos em uma ferramenta de auto-promoção que inspira criatividade, autenticidade e confiança!

Dica 1: Fora do Radar

A regra aqui é: Menos é mais. Boa parte de peças de roupa acessórios e sapatos de moda alternativa querem passar uma mensagem. Cada estampa, cada patch, cada aplicação, cada colar é uma referência ao que você gosta, ao que você ouve, aos possíveis lugares que você frequenta e ao grupo de pessoas que você convive. Reafirmando e informando quem é você.

Quando essas mensagem são passadas todas ao mesmo tempo, quanto mais altas e misturadas, mais difícil é entender o que elas querem dizer. Se o cenário é uma empresa de um setor mais tradicional isso destoa do que é esperado. Comunicar o seu comprometimento com o cargo é também se camuflar na imagem corporativa. Escolha um elemento apenas que reafirma o seu estilo, um pingente, uma estampa sutil, um detalhe no sapato. São mensagem sussurradas de maneira que instigam a curiosidade de quem você interage, mostra q uem é você sem que isso se sobressaia a sua habilidade profissional.

  • Camiseta Amon Amarth: Túnel do Rock
  • Cinto: Brooksfield Donna
  • Calça Jeans: Schooner
  • Sapatilha: Moleca
  • Blazer: Brechó
  • Lenço: De algum lugar em Campos do Jordão
  • Regata: Decatlon
  • Calça Jeans: Schooner
  • Cinto: Brooksfield Donna
  • Scarpin: UZA
  • Cardigan: Forever 21

Dica 2: A Rainha do Básico

Vamos celebrar! Aqui a cor preta reina. Bordô, azul-marinho, branco e cinza serão nossos convidados nesse banquete. Você não precisa sair da sua zona de conforto quando o assunto é cor. Porém, talvez tenha que rever sua preferencia por cortes e tecidos. Nesses setores ainda imperam as regras clássicas da sobriedade.

Para sair vitoriosa nessa aventura você terá que ser escoltadas pelos seguintes cavaleiros: Blazer, Saia-Lápis, Camisa, Calça Social, Scarpin, Jeans Sem Lavagem, Sapatilha e Cardigã. Cujas armaduras serão construídas em: Lã, Seda, Linho, Algodão e Couro. Todos podem ser invocados a qualquer hora, local ou ocasião.

Lembre-se de sempre focar em peças que dificilmente sairão de moda, que possuem um bom caimento e acabamento, sempre tentando procurar essas peças em materiais que não são sintéticos, eles vão ser mais duradores e vão deixar você mais confortável ao longo do dia.

O segredo desse tipo de peça é que no primeiro momento elas parecem mais caras, mas ao longo do tempo elas velem o custo beneficio. Isso porque é muito mais fácil combinar umas com as outras e você não precisa ter uma variedade muito grande de peças no seu armário das quais talvez use muito poucas vezes.

  • Camiseta: Target
  • Cinto: Brechó
  • Saia: Herança de família
  • Sapatilha: Moleca
  • Blazer: Brechó
  • Colar: Foi comprado no Bazar Medieval de Inverno 2018 e infelizmente não lembro o nome do estande.
  • Regata: Decatlon
  • Saia: Brooksfield Donna
  • Scarpin: UZA
  • Bolsa: Zocilor

Dica 3: Um Mundo de Possibilidades

Ninguém aqui quer te transformar na Barbie, mas deixe-se explorar por formas diferentes de mostrar a mulher poderosa que você é. Deixe o dourado te mostrar o quanto ele pode te deixar a própria Lilith quando combinado com preto. Brinque com formas de se maquiar que você nunca faria na vida.

Busque referências opostas ao seu estilo e tente adaptá-las para uma versão sua. Dessa forma você deixa seu estilo mais flexível conseguindo encaixar ele em situações distintas. Pense como nos dias que você tem trabalho de dia, aula de noite e ainda pegue um barzinho no fim da noite. Como estar com uma aparência que se encaixa nas três ocasiões de forma plena é o objetivo. Isso funciona que nem uma bussola que evita exageros em uma das ocasiões.

Desbrave lojas que você não pensaria em entrar antes e veja se dentro do que ela oferece você não encontra nada que se aproxime do seu estilo. Muitas vezes o que consideramos oposto a nós só tem um jeito diferente de interpretar um mesmo conceito que incorporamos. (Isso vale para outros setores da vida).

Questione a sua maneira de consumir e reveja suas prioridades. Observe o quanto o amadurecimento em demais setores da sua vida afetam também o seu jeito de se apresentar e interagir com o mundo.

  • Camiseta: Target
  • Calça: Member’s Mark
  • Scarpin: UZA
  • Bolsa: Zocilor
  • Colar: Foi presente 🙂
  • Colar: Algum lugar na 25 de Março
  • Camisa: H&M
  • Legging Montaria: Lupo
  • Bota: Luz da Lua

Considerações Finais

Sinta-se bem, com o que você veste, com o que você é e com o que você conquista. Se você ainda não conseguiu nenhum esses itens, não desista! Trace metas e viva um dia de cada vez! <3

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *