Started Pack: Louca dos Gatos

Role Aqui

Um guia prático para quem nunca teve um gato.

Gatos são criaturas fascinantes e se você se apaixonou por eles recentemente vou usar um pouco da minha experiencia para ajudar quem está no começo dessa amizade por esses tigres em miniatura.

Lição 1: Escolhendo o Bichano

Para que essa decisão tenha 100% de sucesso e você e seu novo amigo virem Bffs você vai precisar saber de algumas coisas da natureza dele e de como eles chegaram até nós.

Breve História

Gatos tiveram uma relação diferente com o ser humano desde os princípios das civilizações. Enquanto os cachorros foram domesticados, treinados e usados para ajudar no trabalho como: pastoreio, segurança e caça. O gato teve uma relação mais periférica com a nossa sociedade no início. Ele começou a se aproximar quando nós começamos a armazenar grãos. Com os grãos vieram os redores e com os roedores vieram os problemas para nossa alimentação e saúde. A princípio a presença dos felinos foi tolerada, visto que eles eram um bom controle para roedores, conforme a necessidade de proteger as colheitas crescia a tolerância ia se transformando em necessidade e os gatos, cada vez mais, foram ficando próximos a nós até se tornarem os reis do lar.

Muitos acham que por causa desse começo os gatos se apegam apenas a casa e não as pessoas nelas. Mas isso é um mal entendido que se popularizou por causa da natureza independente que eles tem. Comparado ao cachorro, que tem uma limitação de mobilidade maior que o gato no ambiente doméstico, uma dependência maior quanto ao acesso a comida e a cuidados com a higiene. Os gatos ficam conosco pela companhia.

Sendo assim é muito importante que o seu gato te ache uma pessoa legal. Se não você terá problemas sim. Lembre-se: Você nunca escolhe um gato, ele te escolhe.

Temperamento

Para que você saiba qual gato é o melhor Match com você, é bom conhecer ele antes de o levar para casa. Quando for conhecer ele, ou a ninhada, chegue com calma. Imagine que você está conhecendo uma pessoa pela primeira vez. Sair já de início querendo pegar no colo e abraçar é estranho para eles também. Estique sua mão, deixe ele cheirar e se ele se mostrar aceitação pode acariciá-lo para mostrar que você quer o bem dele. Resista a fofura deles e a vontade de amassar o bichano já de cara.

Não deixe que a sua vontade ultrapasse o bem-estar e a saúde do gatinho. Pense muito bem antes de adquirir um.

Gatos são muito parecidos com pessoas. Eles possuem as mais diversas personalidades. Em uma só ninhada cada gatinho vai ter um comportamento único. Acredito que no fundo é isso que faz muitas pessoas não gostarem deles. Eles não se tornam um entretenimento como o cachorro, eles são mais alguém dizendo que não estão a fim de sair numa segunda-feira a noite porque estão com preguiça. Porém essa característica é o que mais me encanta neles, são ótimo exercício para todos aprenderem a respeitar e admirar a individualidade de cada um a sua volta.

Procure por gatos que sejam parecidos com você. Se você é agitado procure os com personalidades mais brincalhonas. Se você é mais tranquilo opte pelos mais dorminhocos e dengosos. Se você for pelos gatos sem raça definida observe como ele se comporta no ambiente que ele se encontra, ou como ele interage com outros animais ao seu redor. Gatos de raça já tem um comportamento mais previsíveis, porém as características pré-definidas da raça não são regra e o temperamento do gato vai se moldar conforme a interação com humanos, outros animais e sua sensação de segurança no ambiente em que se encontra.

Tipo de Gatos

Eu sempre incentivo a adoção de animais. Se você optar pela adoção você vai ter um pouco mais de trabalho no inicio. Gatos de rua ou adotados de lares temporários muitas vezes precisam ser desvermifugados, ter pulgas removidas, ganhar peso e ir ganhando a sua confiança aos poucos. Alguns sofreram alguns traumas anteriores e maus tratos. Mas ao longo da vida se mostram resistentes a doenças genéticas e serão sempre gratos por terem a chance de ir para um lar acolhedor!

Mim adota! Plisss!

Alguns sites que promovem a adoção dessas fofuras:

Caso opte por gatos de raça eu indicaria começar por raças mais dóceis e tranquilas. Como:

E se você gostaria de ir direto para o lvl.2 e ter um bichano mais independente, cheio de energia e personalidade os indicados são:

De raça ou não, gatos costumam viver em média até os 16 anos. Então antes de decidir levar aquele gatinho super fofo lembre-se: Ele tem uma vida inteira pela frente, você terá que se dedicar por 16 anos para que ela seja a melhor possível pois a felicidade do seu gatinho depende exclusivamente de você!

Lição 2: Ambientando o Felino

Itens Indispensáveis

Chegou a hora de preparar o ambiente do novo morador. Vamos começar para os itens mais básicos para o seu gato se sentir em casa. Você vai precisar de:

  • Caixa para areia ( de preferência com as bordas altas)
  • Uma pazinha vazada
  • Dois potes, uma para comida e um para água
  • Uma caixa de papelão ou uma almofada baixa
  • Um cobertor pequeno
  • Caixa de transporte
  • Telas para janelas

Adaptação: Primeiros Contatos

Os primeiros momentos do gato na sua casa nova são muito importantes então deixe tudo pronto para receber o seu gatinho. Arrume uma caminha com a coberta, coloque agua, ração e areia nos seus respectivos potes e deixe tudo num cômodo pequeno da sua casa. De preferência na lavanderia.

Chegando com o novo morador você deve levar ele para esse cômodo. Ali o gato vai ter o primeiro contato com o novo ambiente, então deixe tudo o mais tranquilo e isolado possível, para que ele se sinta seguro.

Ao tirar ele da caixa de transporte coloque ele sobre a areia e deixe que ele cheire. Isso será o suficiente para que ele saiba onde é o banheiro. Depois, coloque ele próximo do pote de água e comida. Deixe ele cheirar e identificar os pontos onde ele pode buscar alimento e água.

Após esse primeiro contato você deve observar a postura dele. Caso ele se mantenha acuado o ideal é deixar ele ir se adaptando aos poucos com o local. É preferível que ele passe a primeira noite no cômodo e aos poucos ir explorando o resto da casa no tempo dele. Caso ele se sinta bem confiante e a vontade no local, você pode deixar a passagem aberta para os outros cômodos e deixar ele explorar livremente.

Sinal Verde

Para ajudar eles a se sentirem mais confortáveis brinque com eles usando bolinhas ou fitas. Gatos, principalmente filhotes, adoram brincar e isso faz com que eles relaxem e vejam que estão num ambiente amigável. Não poupe agrados, isso reforça que você só quer cuidar dele e não vai fazer nenhum mal.

Sinal Vermelho

Caso ele se mostre acuado ou agressivo não tente pegar ele de jeito nenhum! Deixe ele se acalmar sozinho, ofereça alguma guloseima mas jamais force um contato do qual ele não se sinta a vontade. Por serem animais pequenos e não andarem em bando eles podem ser bem agressivos quando acuados.

Brinquedos

Gatos amam caçar! Então eles vão se esconder nas cortinas, subir em mesas, arranhar sofás e caçar todos os pequenos objetos da sua casa que estiverem dando bobeira. Por isso, você tem que gastar a energia do seu bichano com outras atividades. Não adianta brigar por ele brincar com algo que não podia se você não der um substituto para o alvo em questão.

Se você quiser investir em brinquedos de pet-shop é recomendado os ratinhos de sisal ou borracha que sejam leves o suficiente para ele carregar. Bolinhas que pulam também são bem recebidas além das varinhas com plumas ou fitas nas pontas, particularmente eu acho que as varinhas fazem bastante sucesso com os felinos.

Mas eles amam também: bolinhas de papel amassado, elásticos de cabelo, cadarços, esponjinhas de maquiagem, tampinhas de caneta e sempre vão adorar te “ajudar” na hora de arrumar a cama.

Comida

Não se preocupe em deixar o potinho do seu gato cheio, eles costumam comer só quando sentem fome e reclamam se vem o pote vazio. É muito difícil um gato comer tudo de uma vez do pote. Eles optam por comer aos poucos durante o dia.

A comida base deve ser ração seca. Caso o gato for filhote é mais indicado dar a ração especial para filhotes pois contem mais proteína e outros componentes que são importantes para o desenvolvimento do gatinho.

As marcas de ração que eu recomendo:

Evite dar da sua comida para o seu gato, além poder fazer mal para ele o gato começa a subir em cima de mesas e balcões em busca de guloseimas. Leite também é algo que, ao contrário do conhecimento popular, faz mal para gatos adultos. Só dê leite se seu gato for filhote e o veterinário indicar como complemento alimentar.

Você pode dar comida com molhos e biscoitos para eles, porém não coloque como refeição principal, dê só de vez em quando. Muitas dessas comidas com molho tendem a ter mais sódio que o recomendado para a dieta diária do gatinho. Considere que essa comida equivale a sua pizza do final de semana.

Os biscoitinhos são bons para usar de recompensa e muito deles ajuda o gato com bolas de pelo presas no estômago.

É recomendado também ter alguma plantinha que ele possa mascar de vez em quando. Carnívoros precisam complementar a sua dieta pobre em fibras. Então é normal que eles masquem grama ou folhas de alpiste para ajudar na digestão. No meu caso eu tenho um arbusto de capim-limão, mas eles podem gostar também de Camomila, Lavanda e Grama de milho de pipoca. Pesquise antes de plantar pois muitas plantas são toxicas para o gato.

Água é algo mais complicado. Gatos costumam desenvolver problemas renais com muita facilidade. Então é vital que eles tenham fácil acesso a água fresca. Eles adoram beber agua corrente da torneira mas para evitar desperdícios as fontes de água são uma excelente opção. Caso não tenha uma fonte deixar potinhos de agua em mais de um ponto da casa também ajuda, principalmente se um deles ficar no banheiro. (Eu não sei qual a explicação científica para isso mas eles costumam gostar de beber água no banheiro). ¯\_(ツ)_/¯

Gatos também adoram lamber as gotas de água do box do banheiro. Não tem problema nenhum deixar eles fazerem isso, o importante é que eles se hidratem.

Segurança

Não deixe de por grades nas janelas mesmo morando em casa, gatos adoram uma farra. Sempre que puderem vão para a rua onde estarão correndo o risco de se machucarem em brigas, podem sofrer agressões de pessoas ou até acabarem sendo envenenados por vizinhos que não gostam de animais. Ficando, também, mais sucessíveis a contrair parasitas e doenças. Coleirinhas com identificação são bem vindas, lembrando que, para o gato, deve ser uma coleira elástica. O gato costuma andar em lugares estreitos, isso evita que eles se machuquem caso a coleira enrosque em algo.

Se você mora em apartamento grades são indispensáveis. Gatos amam ficar olhando o movimento da rua na janela. Mante-las seguras é muito importante pois, apesar de cair sobre as 4 patas, grandes alturas também são fatais para os gatos, assim como são para nós. Não desperdice as 7 vidas do seu amigo!

Lição 3: Convivendo com o Gatineo

Companhia

Apesar de caçarem sozinhos, gatos são extremamente sociais. Então caso a sua rotina seja corrida e você acabe passando pouco tempo com o seu gato é recomendado ter mais de um. Isso evita que eles fiquem deprimidos. Porém, para a grande maioria a fase de adaptação pode ser um pouco demorada. São poucos os gatos que não toleram de jeito nenhum outro gato.

Lembre que, assim como nós, gatos com temperamentos muito diferentes podem não se dar bem. Se for buscar um amigo para o seu gato procure um companheiro que ele vá se dar bem. O ideal é sempre optar por um gato filhote pois, o novato não será uma ameaça ao território do gato mais velho, o que facilita os primeiros dias de adaptação.

Essa fase pode levar de um dia até algumas semanas. É importante você não interferir muito na interação dos dois. Não isole um do outro. Deixe eles se conhecerem no tempo deles. Estimule brincadeiras em que os dois possam participar e agrade ambos de forma igual. Dessa forma, aos poucos eles aprendem que fazem parte da mesma família. Coloque uma caminha para cada um em áreas separadas da casa onde cada um gosta mais de ficar, assim, ambos vão saber que tem o seu espaço na casa, evitando disputa de território.

Hora de Dormir

É muito difícil você não deixar o seu gato dormir na sua cama. 1. pois eles adoram um canto confortável para deitar e 2. pois não tem nada melhor do que um cochilo junto de um gato! Mesmo assim você pode fazer cantinhos confortáveis para o seu gato. Para isso você não precisa de um grande investimento. Caixas de papelão e paninhos para ele deitar em cima são bem aceitos por gatos.

Eles sempre vão optar por lugares quentes, escuros e confortáveis. Geralmente em lugares altos ou em lugares próximos ao chão com um aspecto de toca. Com o passar do tempo seu gato vai aderir a sua rotina e vai estar sempre dormindo em um canto próximo de você. Ele também vai começar a ir dormir e acordar na mesma hora que você, já que ele vê o dono como um gato maior que toma conta dele.

O sono do gato tende a ser muito leve, por isso ele necessita de 13 horas de sono diárias. Por ser um caçador noturno ele tende a ficar mais ativo a noite. Então se prepare para algumas noites tomando sustos pela casa. Gatos tem períodos da noite em que eles ficam super agitados. Aproveite para gastar a energia deles brincando com eles, assim evita que eles destruam algo e aumenta o laço entre vocês. Além de ser super divertido e relaxante para você.

Limites

A quem diga que não se consegue ensinar nada a gatos e que eles fazem o que bem entende. Até certo ponto isso é verdade, porém, se seu gato fez algo que não podia ele deve sim ser repreendido. Gatos são extremamente inteligentes e eles sabem muito bem se fizeram algo errado.

Para que você deixe claro de que não gostou do que ele fez, você pode usar um borrifador com água, fazer um som de Fuuuu fuuu  com a boca ou bater palmas. Fazer um barulho alto vai assustar ele fazendo ele parar imediatamente o que ele estiver destruindo. Com o passar do tempo eles vão saber que se eles repetirem a ação vão ouvir aquele barulho incomodo então vão evitar repetir a ação. Lembrando que, ele deve ser repreendido no momento em que ele fez a ação errada. Caso contrario ele não vai entender porque está sendo repreendido e vai começar a se sentir ameaçado por você.

Não recomendo de forma alguma bater como forma de repreensão. Uma vez que somos bem maiores e mais forte que eles e podemos machucar nossos bichinhos, além de haver outras formas não agressivas de educar o seu gato.

É necessário sim impor limites no seu gato, isso evita que ele se exponha a riscos e acesse objetos que podem ser perigosos para ele. Gatos filhotes são ensinados pelas mães a cuidar de sua higiene, a caçar, a socializar com outros gatos e principalmente a se comportar. A gata quando precisa repreender os filhotes segura eles com as patas frontais e chuta eles com as patas traseiras. Então é perfeitamente normal e saudável definir limites e regras para o seu gato.

Higiene

Por serem caçadores solitários gatos se preocupam muito com deixar cheiro e rastros por onde andam. Na natureza o elemento surpresa faz toda a diferença numa caçada bem sucedida, então ficar invisível no ambiente que ele está é prioridade, principalmente falando de odores.

Gatos são animais praticamente autolimpantes, eles passam um tempo considerável lambendo seu pelo e cuidando das unhas. Eles adoram banhos de sol, o que é algo muito importante para a sua saúde. Ao deitar no sol eles deixam com que a vitamina D do sol se acumule no pelo e ao lamber o pelo ela é absorvida pelo gato. Ao contrario de cachorros e outros pets, gatos são animais que não tem odor nenhum e banhos com água são necessários muito ocasionalmente. Não recomendaria mais do que dois banhos por ano para quem mora em casa e um banho por ano para quem mora em apartamento. Por não apresentarem boa resistência a gripes não é indicado banhos com frequência.

Quando for dar banho deixe a água sempre morna. De preferência dê banho dentro do box com a porta fechada, se o seu chuveiro tiver chuveirinho melhor, se não deixe duas bacias de água, uma para ser usada de banheira e a outra para enxágue. Não recomendo usar o chuveiro grande pois seu gato pode entrar em pânico e sair arranhando tudo e todos quando ver aquela massa enorme de água caindo sobre ele. O ideal é usar shampoo próprio para animais, mas se você tomar bastante cuidado com os olhos e ouvidos dele não tem problema usar shampoo humano (a não ser que ele tenha pré disposição para problemas de pele). Evite deixar água entrar nas orelhas e olhos pois são partes muito sensíveis e podem inflamar ou, no caso das orelhas, desenvolver fungos. Se ele tiver pulgas você pode colocar um pouco de vinagre na água, isso vai ajudar a eliminar boa parte das pulgas e diluído na agua não trará problemas para o seu bichinho. Mesmo assim não deixe de após o banho passar o remédio anti-pulgas próprio para seu gatinho.

Seque bem o pelo dele com uma toalha limpa. Lembre-se de sempre dar banho no verão ou em dias quentes com bastante sol para que ele possa se secar bem, evitando assim fungos nas camadas mais profundas da pelagem. Você pode usar o secador para tirar o excesso de água, mas já que o banho não foi algo que ele gostou muito, a experiencia com o secador provavelmente não vai ser das melhores.

Dar banho em gatos não é uma tarefa fácil, é algo bem desafiador para quem não está acostumado com os bichanos. Gatos odeiam água, então prepare-se para uma batalha corporal com o seu gato. Arranhões e mordidas vão acontecer com certeza, então, caso não queria sofrer com a fúria dele deixe que um profissional faça o trabalho para você e leve ele num petshop que atenda gatos.

Banheiro

Esse é um dos pontos mais positivos de se ter um gato. Você vai precisar limpar a caixinha em média duas vezes ao dia apenas e lavar a caixa de areia, trocando a areia, a cada uma ou duas semanas, dependendo da situação.

Para iniciantes recomendo as areias próprias para higiene felina. Elas não são caras e cumprem bem o papel. Essas areias são uma espécie de argila que dissolve no contato de líquidos endurecendo em um bloco único, facilitando assim, a remoção da urina.

O gato tende a esconder as fezes, porém, se não forem removidas com frequência você pode se incomodar com o odor. Então aconselho deixar a caixinha em um lugar arejado e seco. Para remover as fezes e urina basta usar a pazinha própria, peneirar o excesso de areia e jogando os resíduos em uma sacolinha que pode ser descarta como lixo doméstico (orgânico).

Quando você notar que a areia já está saturada e com mal cheiro você pode joga-la toda fora e lavar a caixa com cloro e detergente. Deixe a caixa secar e depois encha com areia nova. A quantidade ideal é meio saco de areia por gato a cada troca.

Bolas de pelos também são frequentes caso o seu gato tenha bastante pelo. Por se lamberem com frequência eles acabam engolindo os pelos soltos que não são digeridos. Para que o pelo não se acumule no estômago o gato regurgita o excesso de pelo. Então esteja preparado para, eventualmente, limpar as bolas de pelo pela casa.

Saúde

De Raça ou não ambos devem ser levados pelo menos uma vez por ano ao veterinário para check-ups, vacinas obrigatórias e ter a castração feita. Lembre-se, ter um animal de estimação é adicionar um gasto a mais no seu orçamento mensal e anual. Não deixe que a sua vontade ultrapasse o bem-estar e a saúde do gatinho. Pense muito bem antes de adquirir um.

Ao levar pela primeira vez no veterinário ele irá indicar quais vacinas devem ser tomadas. Aconselho não deixar ele entrar em contato com outros animais ou crianças antes de ser imunizado, então é aconselhável que isso seja feito o quanto antes. Principalmente se seu gatinho foi resgatado da rua.

A castração deve ser feita tanto para a saúde do seu animal quanto para o bem estar de todos. Gatos machos não castrados tendem a ser mais ariscos e agressivos, além de demarcar território usando a urina, que tem um odor muito forte e é difícil de tirar de sofás e cortinas. Fêmeas a partir dos 6 meses começam a entrar no cio, que é o período fértil da gata. Por isso é importante castrar ela logo após o primeiro cio. Evitando que ela fuja de casa atrás de um parceiro e não deixe ninguém dormir com os miados noturnos. Além de diminuir a probabilidade de desenvolvimento de câncer no útero posteriormente na vida adulta da gatinha.

Nas fêmeas a castração é mais complicada pois é necessário fazer um corte abdominal. É feito então um procedimento parecido ao da laqueadura, o que acaba encarecendo o procedimento e deixando a recuperação mais demorada. Já nos machos a castração mais comum é a remoção de todo o saco escrotal. É um procedimento bem simples e em 10 dias o seu gatos vai estar 100% recuperado.

Muitas prefeituras, e algumas clinicas veterinárias, oferecem castração gratuita. Então, é interessante dar uma pesquisada na sua cidade se existem locais que se dispões a realizar esses procedimentos gratuitamente. A idade média para castrar o seu bichinho é a partir dos 6 meses. Não recomendaria castrar antes pelo fato de que, alguns hormônios são importantes para o desenvolvimento saudável do filhote.


Espero poder ajudar quem está entrando nessa nova paixão! Gatos são grandes companheiros e deixam o dia de qualquer um melhor!

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *